domingo, 31 de julho de 2011

O súbito ódio pela troca de fraldas

Clara nunca deu muito trabalho para trocar as fraldas, as vezes chorava um pouco, mas era fácil distraí-la. Quando fazia cocô costumava fugir da gente pra evitar a troca de fraldas, bastava que a gente falasse que ia limpar que ela saia correndo, mas acabava se rendendo sem muitos protestos. De repente nós temos uma rebelde em casa que não quer saber de trocar fraldas, principalmente a primeira do dia, ao acordar, e as de cocô. Quando vamos pega-la ela já grita, esperneia e se contorce toda, quando chegamos ao trocador o escandalo é grande. Está muito difícil conseguir distraí-la e acabamos tendo que trocar a fralda com ela se debatendo e tentando (muitas vezes conseguindo) se levantar durante o processo. Ela grita a plenos pulmões e só se acalma quando o processo termina ou quando a gente consegue inventar alguma música ou história muito interessante.
Outra novidade é que ela começou a dar altos gritos também quando é contrariada por qualquer motivo. Muitas vezes me parece que ela grita e se surpreende com o que fez, fica me olhando com uma cara como quem diz: tá vendo do que eu sou capaz? Ai, ai, será sinal do famoso terrible twos???

Um comentário:

Cassiê, a mamãe do Eduardo disse...

Menina!! É o quarto blog nestes últimos dias (cobtando comigo rs!) que comentam sobre os "escândalos" de independências dos pequenos, e, acredite! Todos com mamães de filhos entre 1 ano e 4 meses e 2 anos e pouco!
O meu está todo dono de si em alguns momentos e sai debaixo se for contrariado! Tem 1 ano e sete meses!
Deusnosacuda!!! Bjos!