sábado, 20 de setembro de 2014

Paris - Parte 4

Tenho trabalhado muito e por isso tem sido difícil terminar os posts da viagem, mas aos poucos vou escrevendo, pois é uma forma de deixar tudo registrado.

Nosso quinto dia em Paris foi dedicado a mais um museu, o D'Orsay. Compramos as entradas pela internet e trocamos na FNAC, junto com as do Louvre. No metrô próximo ao museu havia enormes cartazes de obras de arte, principalmente de Van Gogh, já que estava tendo uma exposição especial dele no D'Orsay. A turma da escola da Clara esse ano se chama Van Gogh, eles viram várias obras dele e conhecem bem, então ela sempre gritava VAN GOGH e corria pra olhar de perto.

O Museu é lindo e não estava tão cheio. Achamos uma pena que não se pode tirar fotos lá dentro, já que somos viciados em fotografia. Dessa vez foi mais difícil distrair a Clara, ela ficou logo entediada e de mau humor, então fizemos uma visita rápida, comemos alguma coisa lá dentro mesmo, vimos mais a exposição especial e saímos.

Seguimos andando pela margem do Sena, que é muito agradável, tem diversos brinquedos bem diferentes para crianças, tais como pistas de corrida, cabanas, amarelinha, mapas, etc. É um espaço super democrático e interessante e cheio de eventos culturais. Achei interessante uns barcos grandes cheios de jardins e locais para as pessoas deitarem ao sol. Já que as margens são todas urbanizadas, eles colocaram áreas verdes flutuantes no rio!

Andamos até a Torre Eiffel. Quando chegamos foi aquela seção de fotos básica e depois carrossel para a Clara. Ficamos lá curtindo por um tempo e depois fomos para o Campo de Marte. Clara brincou bastante nos parquinhos de lá, foi um dos lugares que ela mais curtiu.

Nessa noite jantamos num restaurante muito charmoso, o Le Coupe-Chou, que fica quase em frente ao apartamento que alugamos. O ambiente é aconchegante, boa comida tradicional francesa, num prédio do século XIV, não foi barato, mas valeu a pena.

Dia seguinte havíamos comprado ingressos para o Palácio de Versailles, mas quando chegamos no metrô e fomos comprar os tickets, nos avisaram que o Palácio estava fechado pois havia uma greve neste dia. Decidimos então caminhar até o Jardim de Luxemburgo. Lá também estava quase tudo fechado, inclusive o parquinho. Ficamos por ali um tempo e depois pegamos o metrô até Montmartre.

Em Montmartre saímos caminhando, tentando fazer o roteiro sugerido pelo site Conexão Paris (http://www.conexaoparis.com.br/2014/04/15/os-caminhos-de-montmartre/). Foi uma caminhada bastante agradável. No caminho passamos por um parquinho e deixamos a Clara brincar um pouco. Em seguida paramos para almoçar num lugar agradável, para depois chegarmos à Sacré Coeur.

Na Sacré Coeur, fizemos uma visita rápida no interior. Jorge queria subir na torre, mas não me animei a ir com a Clara, então enquanto ele subiu, meu irmão, Clara e eu visitamos as criptas. Em seguida descemos a escadaria e obviamente Clara teve a sua cota diária de carrossel lá embaixo.


Museu D'Orsay

Museu D'Orsay

Admirando o Sena





Diversão às margens do Sena





Playground nos Campos de Marte



Jardins de Luxemburgo

Parquinho em Montmartre

Montmartre

Na Torre da Sacré Coeur


Na Cripta da Sacré Coeur

Carrossel da Sacré Coeur

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Doencinhas de criança

Faz tempo que não passo aqui no blog! Ainda faltam alguns posts de Paris e não consigo terminar. As coisas andam corridas por aqui, mudei de trabalho e está puxado, então chego cansada em casa e não aguento ficar muito tempo na internet.

Clara também emendou uma doencinha na outra e está nessa há mais de um mês. No início de agosto ela teve uns dias de febre e ficou bem congestionada. As amígdalas estavam bastante inchadas e a garganta vermelha, então levamos ao médico, que tentou remediar a situação sem antibiótico. Ela tomou outros medicamentos e foi melhorando, não teve mais febre, mas ainda estava congestionada. O médico esperou as amígdalas desincharem por um mês e nada, e então no ultimo retorno ele decidiu passar o antibiótico, justo quando eu pensei que ela já estava boa.

Viajei a trabalho e ela ficou com o Papai. Ela estava bem, mas na quinta passada começou a ter febre novamente. Voltou também todo o quadro de gripe. Ainda bem que cheguei no dia seguinte e pude cuidar dela. O médico mandou continuar o remédio e observar. Ela teve febre alguns dias, mas passou. Depois de amanhã temos retorno e ela continua gripada e com uma das amígdalas inchada... Estava bastante preocupada, mas aí fiquei sabendo que vários coleguinhas apresentaram problemas de saúde de quinta até o final de semana e percebi que foi mais uma onda de viroses que passou por lá, e fiquei mais tranquila um pouco. Preciso leva-la a homeopata, para tentar melhorar essa imunidade porque tá dificil!

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Paris - Parte 3 - Vincennes e Parc Floral

No quarto dia em Paris fomos conhecer o Castelo de Vincennes e o Parc Floral. Pegamos a linha 1 do metrô e fomos até Vincennes. Lá visitamos o castelo e a igreja, depois almoçamos no restaurante Le Drapeau, bem em frente, comida boa e barata, e caminhamos até o Parc Floral.

O Parc é bem perto do castelo, mas toda a parte de brinquedos fica do outro lado do parque, que é grande, então dá uma boa caminhada até lá. O parque é muito bonito, todo florido e bem cuidado. O tempo não estava muito bom, ameaçando chover, e por isso fomos andando rapido até o final do parque, que estava super vazio. Quando chegamos à parte dos parquinhos havia algumas turmas escolares por lá, mas já se preparando pra ir embora. 

Os brinquedos são super legais, tem para todas as idades. Clara enlouqueceu quando chegamos, mas logo em seguida desabou uma forte chuva. Ficamos abrigados em um toldo ao lado dos brinquedos por um bom tempo, esperando a chuva passar. Quando finalmente passou os brinquedos estavam muito molhados. Ela ainda conseguiu brincar um pouco mas já estava tarde e precisávamos ir embora. O pior era ter que caminhar toda a extensão do Parc Floral de volta, atravessar o Castelo de Vincennes para chegar ao metrô. 

No final das contas este foi um passeio meio frustrante porque nos deslocamos para muito longe, o tempo não colaborou e acabamos não aproveitando. Não achei que valeu a pena, acho que poderíamos ter ido a outros lugares mais interessantes. O castelo de Vincennes é bonito e bem conservado, mas eu achei um pouco sem graça e por ser longe acabou comprometendo todo o dia. 

Quanto ao Parc Floral, demos azar com a chuva, mas achamos muito bonito e a parte dos parquinhos é fantástica, o único porém é a distancia mesmo. Acho que se sair bem cedo para aproveitar o parque pela manhã, com tempo bom, vale muito a pena, pois o espaço é muito agradável e os brinquedos são otimos. 

Links:
http://www.chateau-vincennes.fr/index.php
http://www.conexaoparis.com.br/2010/01/27/castelo-de-vincennes/


Chateau de Vincennes


Professora contando história para os alunos dentro do castelo

No castelo, observando a chegada da chuva









sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Paris - Parte 2 - Louvre

No terceiro dia em Paris fomos ao Museu Louvre. Havíamos comprado os ingressos pela internet e passamos na FNAC para troca-los, foi tudo tranquilo. Fomos caminhando até o Louvre e quando chegamos havia uma fila grande pra entrar, mas quando nos viram com o carrinho da Clara nos mandaram passar na frente e entramos rapidamente pela entrada principal, na Piramide.
Começamos a visita aleatoriamente pela Ala Sully, passamos pela História do Louvre, com os resquícios do Louvre medieval e depois chegamos às antiguidades egípcias, a parte que passamos mais tempo. Conseguimos visitar boa parte desta Ala e depois passamos para a Ala Denon, onde vimos as Pinturas Italianas e algumas Espanholas.
Clara se divertiu bastante, se interessou por muita coisa e curtiu por um bom tempo, principalmente a parte do Egito, mas depois de algumas horas de museu ela se cansou e começou a reclamar. Já havia passado muito a hora do almoço, então decidimos sair pra comer alguma coisa. Descemos procurando o café do Carrousel du Louvre, dentro do próprio museu, mas como não encontramos de imediato, saímos pra procurar um restaurante. Foi uma grande besteira termos feito isso, pois já estava tarde e não encontramos muitas opções, acabamos andando mais que o esperado, choveu, foi um transtorno. Nisso entramos num restaurante e passamos um tempo lá almoçando e também esperando a chuva passar. Quando voltamos já era por volta das 4, e o museu fecharia as 5:30. Clara não queria continuar a visita então decidimos ir embora. O pior é que descobri que o café era bem perto de onde passamos, e que poderíamos ter aproveitado mais um bom tempo se não tivéssemos saído pra almoçar, fiquei um pouco chateada, mas no final das contas achei que conseguimos fazer muita coisa com uma criança de 4 anos, o saldo foi super positivo!
Depois saímos caminhando pela cidade, passamos pelo Pompidou mas não entramos, e voltamos a pé pra casa. No caminho passamos pelo Hotel de Ville, onde Clara pode se esbaldar com seu segundo carrossel de Paris. Em todos os carrosséis nós comprávamos 10 euros de tickets, em média eram 6 voltas, mas alguns eram 4 e outros 8, e lá ficávamos nós esperando a pequena rodar e rodar sem parar.
Neste dia Papai fez o jantar no apartamento e ficou muito bom!















Carrossel Hotel de Ville