terça-feira, 29 de setembro de 2009

Ser mãe...

Nunca fui aquele tipo de mulher que sempre teve certeza de que queria ser mãe. Quando criança brinquei muito de casinha e boneca, mas nada com muita vocação, era uma brincadeira a mais, assim como soltar pipa, brincar na rua, etc.
Depois de adulta, em meu outro relacionamento longo, sempre tive muitas dúvidas se queria mesmo ter um filho, talvez porque fosse muito nova, mas achava que não era o momento, sei lá. Como tinha ovários policísticos, sempre achei que seria bem mais difícil engravidar e nem cheguei a cogitar seriamente. Depois, em outros relacionamentos, não houve oportunidade para pensar em ser mãe.
Aí veio o Jorge. No início não dava muita coisa por esse namoro, pois ele chegou em Brasília com a maior fama de "galinha" (e que homem não é, morando no Norte?), e eu entrei na historia sem grandes expectativas. Aí o tempo foi passando e nossa história foi ficando mais e mais séria, e com o passar dos anos, lá no fundo começou a acender uma luzinha de dúvida: será que ainda vou querer ser mãe?
Como continuava achando que seria bem dificil engravidar e não estava muito disposta a encarar aqueles tratamentos horríveis, achei que o melhor a fazer seria pagar pra ver. Interrompi o uso dos anticoncepcionais e se rolasse, ótimo, se não, era porque não era pra ser...
O Jorge concordou, mas acho que também não acreditava que fosse acontecer, ainda mais depois que os meses foram passando...
Então eis que aconteceu! Agora nosso(a) filho(a) está a caminho e estou muito feliz com isso. Sei que as mudanças serão enormes, que nossa vida vai mudar radicalmente, que não é fácil cuidar de uma criança, etc, mas mesmo assim esse bebê é muito bem vindo. Agora meu objetivo é encarar esse desafio de frente, e tentar ser a melhor mãe possível para meu filho(a). Espero que nós dois possamos curtir muito essa nova fase da nossa vida.

2 comentários:

Jorge disse...

Fama de galinha? Que história é esta? É dureza! se um homem está solteiro logo recebe o honroso título de galinha.
Coisas de mulher. Humf!

verusca_cavalcante disse...

que coisa mais fofa, o post da kelly!
Calma, Jorginho, são os hormônios! hehe