quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Semana da Amamentação

Essa é a Semana Mundial da Amamentação e depois de ler alguns posts sobre o assunto, principalmente este e este, fiquei com vontade de escrever alguma coisinha também. Como já contei aqui, minha história de amamentação não foi das mais tranquilas, passando por uma bebê que não ganhava peso, tinha refluxo, e principalmente por muito pouco apoio. Na época ainda não sabia sobre a possibilidade de se buscar orientação nos bancos de leite e sofri muita pressão em casa para dar leite artificial para minha filha, o que acabei fazendo algumas vezes como teste e deu super errado pois ela passava muito mal. Até que tive mesmo que dar um complemento especial sob orientação do pediatra em quem confio muito e que ainda hoje acompanha a Clara, em quantidades mínimas, e isso disparou o desenvolvimento dela, o que me deu muito mais tranquilidade para seguir com a amamentação. Tive tudo para desistir nesse período, inclusive muitas rachaduras, mas persisti e sigo amamentando até hoje.
Destaco também a orientação e apoio que tive de uma pequena clinica chamada Maternar, de uma enfermeira com muita experiencia em amamentação, onde fiz um curso antes da Clara nascer sobre cuidados com o bebê e depois um de Shantala (que nunca consegui aplicar). Ela me ajudou com minha falta de experiencia, quando eu achava que quase não tinha leite, e me convenceu de que eu tinha sim e que não podia desistir, mostrou posições diferentes, que eu usei muito e até como usar a sonda pra dar o complemento, coisa que nunca fiz por pura falta de jeito e paciencia. Tive sorte da minha filha nunca sequer ter ameaçado deixar de mamar no peito por estar tomando complemento na mamadeira.
Como eu disse no relato, depois de um tempo tomando complemento fui tirando aos poucos e hoje ela só toma o leite materno. Ela mesma não quer saber de tomar outro leite e segue mamando como se não houvesse amanhã. Posso dizer que nem tudo são flores, que mordidas e exageros as vezes me deixam com vontade de parar por aqui, mas por outro lado, o contato que tenho com ela nesse momento só nosso é tão maravilhoso que logo desisto da idéia. Penso que sigo até por volta dos 2 anos, acho que não mais que isso. Preocupa-me essa hora desde já, pois ela ama mamar e chupetar, mas vamos ver como as coisas acontecem.

3 comentários:

Nine disse...

Ai, eu tenho tantas saudades do tempo que eu amamentava a Ísis! Agora vou poder repetir tudinho com o segundinho, que delícia!

Parabéns pela insistência, vale sempre a pena, né?

Beijos,
Nine

Paloma, a mãe disse...

Kelly, parabéns pela persistência!
Vc já é minha vizinha, né? Precisamos marcar algo, menina!
beijos

Roberta disse...

Oi Kelly, que relato lindo!! Parabéns por não desistir!!
Amamentar até os dois anos é ótimo! Eu amamentei só até 6 meses e meio e as vezes me da uma saudade!!!

Adorei seu cantinho e vamos ficar por aqui... Se quiser conhecer o nosso, iremos adorar!

Beijos