quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Do amor e da cama compartilhada

Nunca desejei fazer cama compartilhada aqui em casa. Não tenho nada contra quem faça, mas sempre achei que não era pra mim. Na hora de dormir nós duas íamos para o quarto dela, e ela dormia no meu colo, na poltrona. Muitas vezes passei boa parte da noite sentada na mesma poltrona, resistindo bravamente a vontade de leva-la pra minha cama. Mas até então ela acordava várias vezes, mas mamava e voltava a dormir, eu colocava no berço e tudo bem.
Por volta do mês de novembro tivemos problemas com o soninho, não sei bem o que houve, mas sei que o berço se tornou de repente um lugar onde ela não queria ficar de jeito nenhum. Depois de muito lutar, de ficar horas tentando faze-la dormir e de levantar várias vezes a noite, passar boa parte da noite nessa luta, eu desisti. Numa noite levei pra minha cama e ela dormiu super bem. Na noite seguinte quando chamei pra dormir ela já falou: no quato da mamãe!
E assim foi e assim tem sido: vamos pra minha cama, deito com ela e amamento. Ela dorme e fica por lá até a hora que eu vou deitar (isso quando não durmo junto). Aí levo pro berço onde ela dorme até por volta das 5 da manhã (esse horário varia bastante, tem noite que é bem antes disso), aí ela volta pra cama e fica até de manhã. Confesso que ainda tenho crises com isso, sei que estou criando um hábito muito difícil de tirar, e que conseguimos evitar até agora, mas eu simplesmente cansei. Estava uma pilha com essa história, então resolvi apelar e relaxar.
Agora uma vantagem: como é gostoso sentir esse corpinho colado na gente, acordar e ver aquele rostinho mais lindo desse mundo dormindo tranquilamente ao meu lado. E as tiradinhas da manhã? Imita quando eu espreguiço, faz caras e bocas, fala bom dia pros gatos, enfim, tudo tem um lado bom! E eu que normalmente acordo super de mau humor me vejo sentindo e reafirmando que não existe amor igual este, é uma sentimento enorme que tem uma capacidade maluca de crescer a cada dia e de tomar conta de tudo.
Vejam nesse clique do marido se essa menina não é uma folgadinha:

9 comentários:

Fabiana disse...

Nossa, amiga, parece vc está falando da nossa rotina.
É exatamente isso que acontece aqui. Às vezes durmo junto com ela e lá pelas 5 ou antes ela vai pra nossa cama e fica até de manhã.
Acredito que qdo ela tiver a caminha dela isso será diferente.
Oremos!
Mas é uma delícia mesmo ter nossas pequenas por perto.
Bjos.

Verônica disse...

Olá, tudo bem?

Gostei muito do conteúdo do seu blog, gostaria de enviar uma proposta de artigo, caso tenha interesse, por favor, entre em contato pelo meu email, (veronica.fassoni@gmail.com).

Abraços,
Verônica
www.falaturista.com.br

Rafaella disse...

Que lindaaaaaaas....
Como é bom durmir juntinhas ne...
Eu tbm era contra cama compartilhada, mas como pagamos pela boca, agora é so o que ha aqui rsrs...
É muito booooom....
Bjs

Carla disse...

Kelly, imagino o qto deve ser bom ter a filhota pertinho na hr do sono. Mas minha irmã disse: "NUNCA MAIS!" rsrs
A primeira filha dela foi assim, desse jeitinho como tá acontecendo c/ vcs. A menina foi crescendo, crescendo e acabando a privacidade do casamento dela. No segundo filho ela me disse q não cometeria o msm erro. E de fato, não cometeu. Deixou o menino chorar no berço. Foi umas 3 noites e dps ele se acostumou e passou a sempre dormir sozinho. Já a minha mãe disse q tbm só cometeu o erro c/ meu irmão. Dps minha irmã e eu sofremos. KKKKKK Ela disse q nem ficava no quarto conosco, deixava chorar. Dò? Ela teve, mas minha mãe tbm dizia: Nunca mais. hahahaa

Fernanda disse...

oi kely, vc não me conhece mas estou precisando de sua ajuda urgente!meu nome é fernanda e estava pesquisando na net sobre chapada dos veadeiros com bebes. tenho um filho de 4 meses e meio e estamos de ferias em janeiro. a familia toda.como o roteiro é sentida caldas novas no caminho querem passar na chapada dos veadeiros. mas meu bebe não pode tomar a vacina de febre amarela pq não tem idade ainda, repelente só a partir dos 6 meses. o que eu faço? estou meio desesperada... vc que conhece o lugar e tem uma bebe tb (que por sinal é uma fofa-parabéns!), se puder me ajudar me dando dicas e sugestões...sou de Salvador-bahia e ninguem da familia conhece o lugar. como minha cunhada tem 2 filhos maiores ela não tem problema, mas o meu bebe so tem 4 meses. a familia de meu esposo que irá nos acompanhar nesta viagem e devem pensar que sou uma fresca, mas tenho é receio. por isso estou querendo sua ajuda, para ou me tranquilizar mais ou ate desistir da viagem. em primeiro lugar penso na saude do meu filho.vou deixar meu email:nandaprotasio@hotmail.com
peço que entre em contato comigo o mais breve possivel, pois a viagem está marcada para dia 3 de janeiro.
me desculpe ter entrado no seu blog, mas precisava de ajuda de alguem que tem um filho pequeno e que conhece a chapada dos veadeiros para me dar informações se é possivel ir com um bebe para lá, quais os locais que podem ir.. coisas do tipo.
desde já muito obrigada

fernanda (mãe de lucas)

Juliana disse...

Kelly, te joga menina. Cama compartilhada pode ser a salvação muitas vezes. Eu sou fã. Carol dorme conosco algumas vezes na semana e nas outras dorme sem dificuldades nenhuma na caminha dela. Assim atendemos às necessidades de todos nós. Creio que ela ganha muito em segurança, afeto, conforto e cá pra nós, é uma delícia. Um beijão.

lolo disse...

Kelly, aconteceu a mesma coisa aqui em casa. Lara simplesmente passou a ODIAR o berço!! Coloquei um colchãozinho no chao do quarto dela e é lá que ela está dormindo, lindamente (eeee)!! Com a vantagem de que, se acorda, eu vou la e me deito com ela. Ela estava viciada na minha cama, ja mostrava a cama para dormir, agora ela que nao quer mais, acorda, vem ate o meu quarto, pega na minha mao e diz "deta", hehehe. Vou pesquisar uma cama bem baixinha ou algo do tipo para mais para a frente, mas por enquanto, vou deixa-la no chao mesmo, hehehe.

Lia disse...

kelly, esqueça as regras e seja feliz! eu sei, você sabe: passa voando.

Mari Mari disse...

eu tenho uma ideia: compre umacama de verdade pra ela, uma cerca e uma almofada grande. Eu tirei meus dois do berco com um ano e meio, e te digo que passaram a dormir melhor quando passaram pra cama. Dormem melhor, vao siznhos pra cama (isso é tao legal!), se viram quanto querem e NAO CHORAM QUANDO ACORDAM! isso é otimo! O mais legal é que as vezes eles vao me chamar na minha cama, é muito bonitinho. Mas voltando a sua filha, talvez o berco esteja pequeno pra necessidade de espaco dela, ou ela se sinta presa nele. Se voce comprar uma cama de verdade pra ela (nao infantil, uma cama de adulto), voce pode dormir com ela e manter a sua privacidade com seu marido na sua cama. Ah! a almofada grande é pra "fechar" o pe da cama, porque as criancas pequenas acabam caindo dormindo pelo pe da cama. Boa sorte!