quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Gatinhos

Hoje vou apresentar pra vocês os membros felinos dessa família. Sempre gostei de animais e o Jorge também, mas estava evitando ter algum para ficar mais livre para viajar sem me preocupar com quem iria cuidar do bichinho. Há quase 3 anos atrás quando eu saía do trabalho apareceu na minha frente essa delícia cremosa, branquinha e dengosa, irresistível. Claro que ela estava magrinha e judiada, por ter sido abandonada, mas não perdeu o jeitinho calmo e carinhoso. Não tinha como deixa-la ali, e a Gaia acabou sendo nossa primeira filha felina.

Depois a família cresceu. Em seguida veio o Thor, o amarelinho, adotado para fazer companhia para a Gaia. É o nosso gato superativo, que nos dá um certo trabalho por estar sempre muito ativo, principalmente a noite... Depois veio o Shiva, o cinza. Gato muito arisco, de rua, que foi capturado para ser castrado e seria solto no mesmo local, mas por razões que não cabe detalhar aqui, acabou ficando com a gente também. Hoje ele é um fofo, adora cafuné, mas não deixa de ser um tanto arisco e assustado. Por um bom tempo foram esses 3, que já consideramos muito para um apartamento pequeno.
De vez em quando faziamos lar temporário para filhotes aqui em casa, mas sempre doávamos relativamente rápido, nenhum ficou mais de um mês, até a Brida e a Lucy. Lucy, a rajadinha, é especial, foi abandonada na rua bem bebê e tem problemas neurológicos, não sabemos o motivo. Ela tem dificuldades de locomoção e algumas limitações. Se já não é fácil doar gatos normais, imaginem um especial! Brida, a tricolor, é uma fofa, super carinhosa e brincalhona, muito agitada também. Por puro azar não foi adotada. As duas acabaram ficando conosco, pelo jeito será definitivo pois já estamos muito apegados e só doaremos se aparecer alguém muito especial, que vá cuidar tão bem quanto a gente...
Sabemos que 5 gatos e um bebê é um exagero para o apartamento que moramos, mas pretendemos nos mudar em breve e as coisas vão acabar se ajeitando. O que não podemos é abandonar nossos filhotes que nos dão tantas alegrias, são nossos companheiros e que nós amamos muito. Apostamos que a Clara também vai curtir muito a companhia dos gatos e aprender desde cedo a amar os animais, como os seus pais.
Abaixo uma foto de quase todos reunidos na cama, a da esquerda é a Lucy e a da outra foto a Brida.

2 comentários:

Lia disse...

Lá vão os contatos do Feira em Casa:
Marcelo de Ângelo - 7814-7350
E-mail: feiraemcasa@gmail.com

Sobre o curso de gestantes: não fiz porque o do Santa Luzia está suspenso por tempo indeterminado e o do Santa Lúcia é no meio da semana, três manhãs inteiras. Se você tiver disponibilidade, tenta esse do Santa Lúcia.
Tem também os cursos do espaço acalanto, mas são bem mais caros e você tem de fazer vários: um pra parto, um pra cuidados do bebê, um pra amamentação. Aí desisti de tudo e vou no feeling mesmo! hehe

Carla Tika disse...

Kelly! Fico tão feliz por conhecer pessoas q amam animais e q, msm dps de uma gravidez não mudam esse respeito e amor.
Digo isso pq tbm já conheci pessoas q desfazem de seus peludos dps do primeiro filho.
Sei q vc e seu marido jamais fariam isso.
E é por isso e por tantos outros motivos q admiro vcs.
Bjs