segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O início - Montevidéu

Saímos de Brasília a noite, com conexão em Porto Alegre, e chegamos ao nosso destino na alta madrugada. Fomos Jorge, eu e Clara e nossos amigos Rita e Saulo com o filho Pedro, de 6 anos, que se juntaram a nós.
Clara se comportou bem, dormiu boa parte dos voos. No outro dia, domingo, estávamos todos meio acabados e decidimos dormir até mais tarde. Quando acordamos fomos a uma tradicional feira de rua, onde vende de tudo. Passeamos bastante por lá, debaixo de um sol escaldante. Clara dormiu no carrinho e permaneceu dormindo apesar do calor, só acordando na hora que estávamos indo embora. De lá fomos para o Parque Rodo, dica do taxista da noite. Local frequentado pelos uruguaios, com restaurantes mais em conta. Nada mais é que um parque urbano, com um lago onde se pode andar de pedalinho (eu não andava em um desde criança, foi divertido). Ao redor do lago tem patos e coelhos e as crianças curtem olhar. Observamos que se joga muito lixo no chão e o parque estava cheio de sacolas plásticas e latas jogadas pra todo lado, uma pena.
No almoço decidimos experimentar a tradicional Parrillada, em um restaurante para locais. Eu já tinha comido antes em Buenos Aires e tinha achado bom. Mas fomos surpreendidos por pedaços de carne estranhíssimos e de gosto duvidoso para o nosso paladar. As carnes eram super gordas, e incluia partes de intestino, rins e outras coisas não identificadas. Eu normalmente gosto de experimentar carnes, mas dessas não gostei mesmo. Nenhum de nós aprovou o prato e não tivemos coragem de comer novamente no restante da viagem.
Ficamos muito impressionados com as ruas muito arborizadas da região central da cidade e com os prédios antigos muito bonitos. As árvores são chamadas de Plátanos e parecem um tipo de maple tree, dão um lindo visual à cidade.
Na segunda saímos para conhecer a Ciudad Vieja. Nosso hotel era perto e fomos caminhando, a Clara se alternando entre o carrinho e o colo da mamãe. Acho que esse foi o nosso primeiro erro. Caminhar é legal para nós adultos, mas para as crianças nem sempre. Gastamos muito tempo nesse trajeto e aproveitamos pouco a parte mais interessante, que vinha depois do portal, pois as crianças estavam cansadas e com fome. Apressamos o passo e chegamos ao Mercado del Puerto, onde pretendíamos almoçar. Clara já começou a fazer escandalo, com toda razão. Acabamos pegando um táxi e indo pra outro restaurante, onde finalmente conseguimos almoçar.

Locais visitados:
Parque Rodo
Ciudad Vieja

O que gostamos:
A cidade velha é linda, super charmosa. Os uruguaios são simpáticos e não hostilizam os brasileiros (como sentimos em muitos lugares de Buenos Aires).

O que não gostamos:
Comida é cara. No Mercado del Puerto eu diria que os preços são até extorsivos. Saímos com péssima impressão, pois pagamos 9 reais numa água e fomos muito mal atendidos no restaurante, um garçon super grosseiro e antipático. Acabamos nos levantando e indo embora, pois além disso a Clara estava num momento ruim, com fome, cansaço e sono juntos, chorando e fazendo escandalo, o que mostrava que não conseguiríamos comer tranquilos, então não compensava pagar tanto. Pegamos um táxi e fomos para um restaurante perto do hotel, onde não nos sentimos "assaltados". É verdade que não conseguimos pesquisar outros restaurantes do Mercado, fomos apenas em um, mas não gostamos do "esquema" pega-turista.

Dicas quentes:
- Restaurante El Chivito de Oro. Bom atendimento, boa comida. Mais lanches com muuuuita batata frita. Preços razoáveis. (Calle 18 de julio com Carlos Quijano). O restaurante em frente também é bom.
- Hotel Lafayette: Excelente, quartos muito espaçosos, bem localizado. (Calle Soriano, 1170).

Ruas arborizadas com Plátanos

Passeando na feira de Tristan Narvaja, Clara apagada

Parque Rodo

No pedalinho

Lanche Chivito no El Chivito de Oro

No centro histórico

Charmosa Plaza Matriz, na Ciudad Vieja

Um comentário:

Tatiana Monte disse...

Ai que gostoso!!!!!

Bom, na verdade que te convidar pra participar das discussões no blog sublime!
Vamos falar sobre, arte, educação e filhos...rs
se tiver um tempo passa lá pra conhecer

www.sublimeamordemae.blogspot.com

abraços